Gallery

Hardware é tudo na hora de comprar um smartphone?

Por: Vinícius Lopes - Tecnologia em Geral

                                          Fonte da imagem: AndroidPIT

Quase todos os dias as empresas lançam novos smartphones e tablets no mercado cada um com suas peculiaridades para abocanhar um público expecífico, sendo pelo seu design ou pelas suas configurações. Mas você já se perguntou se seu smartphone ou tablet precisa de um exagero de hardware? Ou é tudo marketing das empresas?

O sistema operacional Android é o mais usado em todo o mundo com uma parcela de 81% dos smartphones em operação, as empresas como Samsung e LG dominam o mercado do robozinho verde com smartphnes para todos os bolsos, mas nesse artigo vamos focar nos smarts intermediários e top de linha das empresas...

Atualmente 99% dos aparelhos top de linha com Android rodam com processadores Quadcore e o que foge a regra é o Moto X da Motorola que roda com processador Dualcore e foi muito criticado pela impresa justamente por ser ‘’inferior’’ aos seus concorrentes, mas com a usabilidade do aparelho ficou visto que o aparelho da Motorola não perdia desempenho para os outros smartphones da mesma categoria, mas como isso é possível?

Ter um prcessador Quadcore não quer dizer que ele seja duas vezes mais rápido que um Dualcore, por exemplo, um processador Dualcore ARM Cortex A11 se mostra superior a um processador Quadcore Cortex A9, pela arquitetura A11 ser mais nova e com mais desempenho que a A9.

A qualidade do hardware geral do aparelho influencia muito no desempenho, algumas empresas colocam um processador Quadcore muito bom em seus aparelhos mas para cortar custos economizam na placa mãe, memórias e outros itens deixando o smartphone ou tablet com um desempenho inferior a um modelo Dualcore. É a mesma coisa que colocar um motor de uma Ferrari em um Fusca.

                                          Fonte da imagem: Android Central

Um exemplo de todos os itens acima é o Moto G e o Nokia Lumia 520, enquanto o aparelho da Motorola tem um processador Quadcore de 1,2GHz da Qualcomm e 1GB de RAM (que é uma parte fundamental para o bom funcionamento do Android), o Lumia 520 tem um prcessador Dualcore também da Qualcomm de 1GHz e apenas 512MB de RAM ou dois aparelhos foram testados por um site brasileiro e para a surpresa de muitos o Lumia 520 em algumas funções foi superior ao Moto G mesmo com o hardware de teoria duas vezes melhor.

Vamos mais uma vez a explicação...

O Windows Phone é otimizado para usar 512MB de RAM com perfeição assim como o processador é utilizado ao máximo pelo sistema da Microsoft isso gera uma fluídez incrível para o uso geral em aplicativos, coisa que não acontece no Android, aliás a versão KitKat 4.4 trabalha melhor com 512MB de RAM mas não chega a ser tão bom quanto o Windows Phone, outra coisa que aconteceu a favor do Lumia 520 nos testes é que algumas partes do Moto G teve corte de custos como a memória interna do aparelho que nada mais é do que um microSD colado na placa mãe.

Com todos os exemplos dado neste post da próxima vez que comprar um smartphone ou tablets verifique ao máximo o aparelho, e nunca acreditem em benckmark que fazem testes precisos mas não levam em conta a real utilização do aparelho.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário